Dia 25 – Chegada

Bem, no fim das contas, chegamos em Londres (depois das 11 horas de vôo) às 7:30 (hora local), aí começava o calvário. O aeroporto de Heathrow está literalmente um caos, há filas enormes para qualquer coisa, até para pedir informação. Ao desembarcar, eu teria pouco menos de 3 horas para trocar de terminal e embarcar no vôo de conexão para Helsinki. Até chegar o ônibus para os Terminais 1,2,3 (eu estava no 4) demorou mais ou menos 30 minutos. Aí já eram mais ou menos 8:10 quando cheguei no Terminal 1, me dirigí até a seção de inspeção de segurança para embarques de Terminal 1, onde tinha uma fila de mais ou menos 300 metros. Era gente até perder de vista, em um corregor muito largo, e mesmo assim, lotado. Era o caos, e talvez o sinal de que eu perderia o vôo para Helsinki. Depois de ficar quase meia hora naquela fila, carregando 20 quilos de bagagem de mão nas costas, um inspetor começou a avisar que só era permitida 1 mala pequena por passageiro. Logo que eu ouví isso fiquei sem reação, pensando se era verdade ou eu tinha entendido errado, e se talvez eu poderia, mesmo assim, embarcar com 2, já que eu vinha do Brasil com destino a Finlândia. Depois de uns 10 minutos, até sair do estado de “choque”, resolví perguntar para ele o que eu teria de fazer, ele me informou que deveria imigrar na Inglaterra, passar pelo controle de passaporte, despachar a mala com a BA, e tentar embarcar novamente. Bem, não era nada muito complexo, mas considerando que as filas tinham comido meu tempo, achei que não ia dar tempo, mas era minha única opção.

Como disse uma atendente não muito simpática: “Não sei se vai dar tempo, mas vc terá que fazer assim de qualquer jeito”. Então fui lá eu, para outra fila de imigração, junto com muitos africanos e asiáticos. Quando finalmente passei pela fila da imigração (já era umas 9:10) pude procurar o balcão da BA para despachar a mala, e vá fila denovo… Até que despachei a mala num serviço gratuito de self-service, já era quase 9:45. Meu vôo para Helsinki partiria às 10:20; tinha então menos de uma hora para passar pela fila de inspeção de segurança (onde tive que tirar todos os casacos/blusões, esvaziar os bolsos, tirar os tênis, esvaziar a maleta do note, ser revistado, e vestir tudo de novo).

Quando passei pela inspeção de segurança já era 10:10, tive que correr para o portão de embarque 22, que era muuuito longe, onde cheguei às 10:17. Detalhe: na passagem não dizia o portão, tive que descobrir onde era, no meio da correria. No final das contas tive sorte em praticamente todas as filas, porque se umas delas tivesse demorado mais 5 minutos eu teria perdido o vôo. Quando cheguei na entrada do avião para Helsinki tinha mais umas 4 pessoas na minha frente, fora a equipe de comissários.

Quando entrei no avião e sentei na minha poltrona foi como se tivessem tirado uma pedra de 100kg de cima dos meus ombros. Acho que eu nunca tinha passado por tamanho estresse. Nesse momento eu já mal tinha força pra colocar o laptop no bagageiro. Agora eu poderia, até que enfim, dormir um pouco, se não fosse pela posicão super-incômoda da poltrona. Deu pra cochilar, mas não cheguei a dormir mesmo estando no limite da exaustão física e emocional.

Não dá nem pra comparar os 2 vôos da BA com Finnair em termos de conforto. As poltronas da Finnair são muito mais confortáveis, pena que não dá pra reclinar muito. Foi por isso que não conseguí dormir. Eles têm monitores no corredor e em cima das poltronas, também deu pra acompanhar o vôo num mapa GPS. Fechou 3 horas pra chegar em Helsinki, onde foi só desembarcar e esperar pelas bagagens, o que demorou quase 1 hora. Depois passei pela imigração e já encontrei os Seppänen me esperando. Encontrei também um pessoal do AFS esperando alguns intercambistas (nenhum brasileiro).

Seguimos de carro para Tampere, o que tomou 2 horas, teve um pouco de engarrafamento na saída de Helsinki. O limite de velocidade era 120km/h então deu pra vir bem rápido. Chegamos aqui e a Anna (filha) estava esperando com o noivo. Depois de cumprimentar eles nós tivemos o “almoço” (19h ?). Depois de “almoçar” e conversar um pouco, enviei os primeiros e-mails pra família e depois fui pra sauna.

Que maravilha, não tem nada no mundo que descreva a sauna finlandesa. Segue abaixo umas fotos da sauna, e do termômetro, que marcou 80 graus. Depois disso fui dormir, pq tava com muito sono.

One thought on “Dia 25 – Chegada

  1. Oiiii gurizão!!!! Nossa qta história já hein??? Tô lendo aqui suas aventuras!!
    Mas assim… não apareceu as fotinhos da famosa sauna filandesa!
    Aproveita o máximo ae, senitr saudades do Brasil faz parte vc sabe disso e saiba que sempre terá alguém online no MSN para vc desabafar e/ou apenas conversar pra matar a saudade!!!
    Te cuida ae Querido!!
    Qualquer coisa chama!!!
    Bjão

Leave a comment

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s