Flander

Semana passada fui contratado pela Flander, uma empresa de prototipagem rápida de software. Basicamente eles fazem protótipos de programas para qualquer empresa que esteja precisando devenvolver um produto rápido para entrar no mercado com urgência. Dá a impressão de que está sempre sob pressão, mas não; até que é bem tranquilo. É quase um “outsourcing” ou “subcontractor” mais ou menos. Nossos principais clientes são Nokia, Elisa, Telia-Sonera, entre outros. Tem escritório até em Pequim…

Meu cargo é software engineer, vou trabalhar em projetos para Windows CE 5 com C# (isso é para os técnicos/nerds/geeks que estão lendo…😀
Mas também estão preparando treinamentos Symbian para que eu também possa trabalhar nestes projetos ao mesmo tempo.

Meu primeiro dia de trabalho lá foi ontem, e como primeiro dia eu só assistí a apresentações sobre a empresa e as políticas. Eles tem políticas muito sérias para qualquer tipo de coisa, por exemplo, confidencialidade. Tive que assinar um NDA (contrato de sigilo) e não posso conversar com ninguém sobre os projetos que estou desenvolvendo. Meu primeiro projeto é algo relacionado com tecnologia móvel, uma coisa muito inovadora, mas tão inovadora que nem sei quando é que vai ser lançado no mercado. Mas é muito excitante e motivante porquê os projetos que eles fazem são relacionados com mobilidade e sempre são projetos comerciais, então talvez daqui um tempo eu possa dizer “olha lá aquele negócio que tem naquela loja fui eu que ajudei a criar” heheheh. Bom, até aqui já deu pra entender que esse projeto não é somente um serviço, mas também um produto.

Não vou falar mais muito para não correr o risco de dizer coisa que não devo.

A empresa tem vários times, em geral cada grupo trabalha em um projeto, mas tem gente em mais de um projeto ao mesmo tempo. Tem também um grupo de testadores de localização (locale), isto é, pessoas que testam as traduções de um programa em outras línguas. Temos aí gente de tudo que é lugar, inclusive 2 outros brasileiros. Para entrar e sair do prédio é preciso passar o cartãozinho nos leitores da porta. Os computadores são cheios de bloqueios para impedir roubo de dados: não funciona memory stick nem disquete, e a navegação em sites é controlada (óbvio). A gente tem vários níveis de acesso aos documentos e só se pode acessar documentos do próprio projeto. Até as impressoras tem um mecanismo que imprime uma marca d’água nas folhas dizendo que o documnto é confidencial. O grupo dos testers tem uma sala especial com nível de acesso restrito porque eles testam os produtos quando estão mais perto de chegar no mercado, então precisa de mais cuidado. Bom pelo menos não é igual à Nokia onde as janelas tem uma proteção que bloqueia até o sinal do celular.

Mas essa coisarada toda tem uns benefícios: temos uma cozinha nota 10 com docinhos chocolates e máquinas de café e achocolatado. No meio da “sala de estar” tem uma mesa de sinuca show de bola. Também temos as principais edições dos jornais locais e alguns da inglaterra e USA.

2 thoughts on “Flander

Leave a comment

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s